sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Livre arbítrio e bênção de Deus

Sabemos que o livre arbítrio é um sentimento que está dentro de todas as pessoas e que nos faz tomar certas atitudes inesperadas. Às vezes a nosso favor, mas também pode acontecer contra nós mesmos. Baseados nisso, erramos, pecamos, cometemos atos extravagantes e até crimes. Mas quando nos apegamos a Deus, conseguimos transpor todas as barreiras. 

Por que às vezes acusamos as pessoas de um erro se somos capazes de também cometê-lo? Cada um de nós já nasce com um caráter e, com o decorrer do tempo, ele vai se aprimorando. O caráter mede-se pelas suas atitudes e até pelas fisionomias. Corrigir erros dos outros é fácil, mas correção só se faz quando o que falamos ou escrevemos ultrapassa os limites da tolerância. 

Particularmente, estou tomando muito cuidado com isso. Procuro errar menos e peço constantemente a Deus orientação, pois sei que só Ele poderá ajudar-me. Recentemente, passei por uma turbulência enorme, uma verdadeira guerra. Muito sofrimento. Mas depois de muita oração, joelho no chão e com a ajuda dos membros da nossa igreja, consegui transpor as dificuldades. E os três pedidos que fiz, em todos fui atendido imediatamente. 

Agradeço a todos que oraram. Às vezes, as coisas importantes fogem das nossas mentes. Para o principal problema (esquizofrenia) não há cura, mas pode haver melhora. A ponto de a pessoa tomar consciência e lembrar-se de tudo o que fez de “errado”, mas, na verdade, em nada errou. Daqui pra frente estamos procurando transpor os obstáculos, já que saímos da nossa trincheira sãos e salvos. 

É muito bom ver que em nossa igreja existem pessoas que sentem como se os problemas dos outros fossem seus, e que em seus corações se solidarizam. E, mesmo em meio a problemas, não me abato, pois sei que Deus sabe o que é melhor e Ele proverá. 

Jaime Braz é membro da igreja de Boa Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário