quinta-feira, 11 de julho de 2013

Orar e respirar

Reprodução
Quando criança encantavam-me as estórias que tinham o gênio da lâmpada pronto a atender aos pedidos de um andarilho no deserto sedento e faminto. Na maioria das vezes, o andarilho pedia algo que nunca necessitara e sempre trazia consequências drásticas para seu futuro. Pedidos recheados com mulheres, carros e riquezas, mas nunca para atender às necessidades básicas. 

Na contramão do mestre da lâmpada, duas pessoas deixaram de lado os seus desejos pessoais e se voltaram para a oração plena. Uma delas chama-se George Müller. Nascido na Alemanha, no século 19, tinha vida marcada por devassidão e pecado. Müller conheceu, anos depois, a Palavra e se tornou um cristão. Inaugurou um orfanato para cuidar de crianças que tiveram seus pais vítimas de doenças da época. Em momento algum fazia apelo à população para mantê-lo, apenas se dedicava à oração. 

Ele registrava todas as orações respondidas em sua vida, totalizando mais de 50 mil. Muitas vezes, o orfanato não tinha comida alguma, mas a oração era o alimento constante na vida daquele homem, e Deus não deixava que as crianças passassem fome, sendo atendidas milagrosamente por alguém que se sentia movido pelo Espírito Santo e deixava mantimentos para provisão. 

Outro tão intenso era Daniel. No seu livro, no capítulo 10, ele vivia em constante oração, e por 21 dias, desde o dia em que Daniel pôs os joelhos no chão, um anjo combatera com o príncipe do reino da Pérsia que o impediu de transmitir a mensagem até ele. Cristo moveu-se do seu próprio trono e agiu diretamente contra Satanás. Ambos tinham Cristo intercedendo. 

Condições para uma oração eficaz: plena dependência nos méritos e mediação de Jesus; separação de todo pecado conhecido, se atentarmos à iniquidade nos nossos corações, o Senhor não nos ouvirá, pois tal seria aprovar o pecado; a insistência em suplicar, esperando em Deus e por Ele. Façamos da oração uma "respiração da alma". 

Silanio Pereira é membro da igreja de Boa Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário