sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Sagrado

Reprodução
Um tribunal, um júri, um juiz. Seus pais, seus amigos, seus professores. O nosso jeito de se comportar e agir se molda a cada situação que vivemos. Essa constatação, bem óbvia, representa bem a forma de adaptação do ser humano aos mais diversos ambientes. Saber qual o tom do lugar, muitas vezes, é uma tarefa para vida toda. Porém, há um período semanal em que todos os adventistas têm, em teoria, a forma certa de se portar: o sábado. Iniciando ao pôr-do-sol da sexta, as 24h do sétimo dia deveriam significar um encontro pessoal com o Criador. 

O século 21 e suas divagações modernas/pós-modernas, porém, nos bombardeiam. Relativiza tudo e a todos. Uma cultura que prega que não há verdades absolutas. Na nossa sociedade, o certo e o errado andam lado a lado. O que é sagrado e o que é profano? O que é de Deus e o que não é? Apenas o contato íntimo com o Pai e o conhecimento de Sua palavra podem guiar nossos passos inseguros. Sem isso, pecadores que somos, aos poucos, perdemos o zelo com o qual nos portávamos na presença de Deus. Irreverência, conversas vãs, atividades corriqueiras, lugares impróprios frequentados... 

“Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras, então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse”, Isaías 58:13-14. Se cuidamos dos nossos assuntos no sábado, ele se torna um dia cansativo. Mas a promessa de Deus é certa. Escolhendo fazer desse dia um momento de maior comunhão com o Criador, Ele cuidará de nos abençoar e nós nos deleitaremos em abundância na Fonte da vida. 

Guilherme Hugo é estudante de Contábeis e, na igreja de Boa Viagem, integrante da Comunicação. Contato: guigscunha@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário