quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Muito além de uma lista de pedidos

Reprodução
Quem tem Facebook percebeu que surgiu uma opção em que você consegue visualizar o que postou ou compartilhou de relevante nos últimos anos. E essa semana bateu a curiosidade e cliquei para ver o que eu tinha postado naquela mesma data, só que há três anos. 

Encontrei este pequeno texto compartilhado: “sabe quando aquela pessoa que você não fala há anos vem falar com você só porque precisa de alguma coisa? Te deixa magoado, não deixa? Você se sente usado, não se sente? E por que você faz isso com Deus?”. 

Forte, não é!? Mas quantas e quantas vezes nós temos essa mesma atitude? Acabamos deixando o estudo da Bíblia para o final do dia, recapitular a lição num intensivão só na sexta-feira, e quando oramos, só fazemos pedir e ainda pedimos mal. 

Ao orar a Deus, muitas vezes me pego como uma criança mimada que pede exatamente aquele brinquedo para seus pais e quando não tem o desejo atendido começa a chorar e espernear. A oração a Deus não deve ser só uma lista de pedidos. Exalte o Seu nome, agradeça pelo o que Ele tem feito na sua vida e ainda irá fazer, peça perdão pelos seus pecados e que Ele aumente a sua fé. Espere e ouça Sua voz. “Aproximem-se de Deus, e Ele se aproximará de vocês!”, Tiago 4:8. 

“A oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo. Não que seja necessário, a fim de tornar conhecido a Deus o que somos; mas sim para nos habilitar a recebê-Lo. A oração não faz Deus baixar a nós, mas eleva-nos a Ele”, Caminho a Cristo, pág. 93. 

Jesus nos assegura que podemos levar todas as nossas necessidades e preocupações a Ele e confiemos em Sua promessa: “Lancem sobre Ele toda a sua ansiedade, porque Ele tem cuidado de vocês”, I Pedro 5:7. 

Julyanne de Morais é enfermeira e, na igreja de Boa Viagem, líder de Música. Contato: julyannemcn@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário