quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Josué 1:9

Reprodução
Você já teve muito medo de alguma coisa? E como você lida com esse medo? Na minha vida, eu nunca tinha parado para refletir sobre meus medos. Eu apenas os tinha (e tenho), mas não os via como algo paralisante, que pudesse cessar ou travar meus anseios e aspirações de uma maneira tão intensa. 

Sempre ouço as pessoas falarem que o medo é falta de fé, ou demonstração de fraqueza, e que quem confia em Deus verdadeiramente não sente medo. Pois bem, essa semana levei um grande susto que me fez refletir sobre esses medos. 

Na sexta-feira, dia 16, minha mãe me ligou informando que meu irmão, um primo e ela estavam socorrendo meu pai. Ele estava chorando por sentir muitas dores e sem conseguir urinar. Lá fomos todos nós para o hospital tentar entender o que estava acontecendo. 

Ele fez os exames e quando pensávamos que já podíamos ir embora para casa, tivemos a notícia de que ele permaneceria internado por mais 7 ou 8 dias e ficaria usando a sonda por tempo indeterminado. Senti medo! Medo de que pudesse ser algo mais sério, medo de ver meu pai sofrer, medo de perder quem amo, muitos medos! Imediatamente lembrei-me da ordem que Deus nos dá: “Não te mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares”, Josué 1:9. 

Percebi então que não há mal algum em sentir medo, o problema é não confiar que Deus estará conosco em todos os momentos. O medo pode existir e é até benéfico senti-lo, desde que ele nos faça lembrar que não somos nada e não podemos nada sem Deus. Com Ele guiando nossas vidas, temos um provedor de toda força, fé e coragem necessárias para continuarmos a caminhada. 

O medo me faz ser ainda mais dependente de Cristo Jesus e continuar desejando que Ele faça o Seu querer na minha vida e na vida daqueles que tanto amo. Por isso, quando sentir medo, olhe para cima e o transforme em dependência divina. 

Karla Predo é coordenadora pedagógica e membro da igreja de Boa Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário