quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Pés na terra, olhos no céu

Reprodução
Acordar às 5h da manhã, tomar um desjejum apressado e nem sempre saudável, pegar o ônibus ou o carro e encarar aquele trânsito diário e estressante. Depois disso, passar quase 10 horas dentro de uma organização resolvendo os mais variados tipos de situação para ao findar o mês receber a remuneração, que você pensa estar cada dia mais curta diante de tantas despesas como casa, alimentação, boletos sem fim, água, luz, telefone, vestuário, escola das crianças, faculdade...

Chegou novamente em casa e você só pensa em duas coisas: banho e cama! Ufa! Quantas coisas! Mas essa é a rotina de um cidadão comum hoje. Já fazemos todas essas coisas e até mais tão automaticamente que nem notamos. Já não temos o mesmo tempo de antes para o lazer, para estar com a família e os amigos, ou para ter um tempo para si mesmo, nem para Deus. Cada dia que passa tenho mais certeza de que não fomos feitos para essa Terra, nosso lugar definitivamente não é aqui. E sabe o que é o pior de tudo? Às vezes esquecemos isso.

Esquecemo-nos das coisas que Deus nos preparou, esquecemos que Ele nos aguarda nesse lugar maravilhoso chamado céu. Diante de todas as atividades do dia, esquecemos de buscá-lo em primeiro lugar, em todos os sentidos, e não apenas acordar 10 minutos mais cedo e ler uma meditação e orar por orar. Esquecemos e vivemos como se fôssemos daqui. Mas não somos.

Mateus 6:32-34: “...mas vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará suas próprias preocupações...”. Já que é um texto tão conhecido, convido você a lembrar dele todos os dias de sua vida e nos prepararmos cada dia mais para o nosso verdadeiro lar!

Marianna Pontual é analista de Recursos Humanos e, na igreja de Boa Viagem, professora da Oficina de Flautas para Crianças

Nenhum comentário:

Postar um comentário