quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Deus, nossa fortaleza!

Reprodução
Acompanhando o Reavivados por sua palavra dessa semana aprendemos mais um pouco com Davi e com sua relação com Deus. Particularmente, o livro de Salmos é pra mim um dos prediletos; em vários momentos consigo me imaginar nas situações que Davi viveu a clamar pelo socorro do Senhor ou a cantar vitórias no nome dEle.

Durante essa semana pudemos ler e "vivenciar" vários desses exemplos de clamor, mas o que me chamou atenção foi o Salmo 35. O grito de angústia de Davi quando estava sendo perseguido por seus "amigos" que lhe retribuíram o amor com ódio (versículo 12).

Não foi difícil achar em minha memória uma situação semelhante à de Davi. Vieram várias, na verdade. Impossível deixar de sentir ou de recordar o que passei na época em que as experiências aconteceram; tanto sofrimento, tanta mágoa, tantas lágrimas derramadas. Ser traído por amigos, por pessoas próximas não é nada fácil. Contudo, também não posso deixar de lembrar que apesar dos sentimentos ruins que advêm desses pensamentos, como cristã que sou preciso negá-los.


Compartilho com vocês um trecho de um texto que me ajuda a repensar meus sentimentos nesses momentos de enfrentamento com meus inimigos: "Jesus disse que devemos amar os nossos inimigos. E Ele vai além quando diz que devemos amar os nossos inimigos e orar por quem nos persegue, ‘para que vos torneis filhos do vosso Pai Celeste’ (Mateus 5:43-48). Somos filhos de Deus quando compreendemos que os nossos irmãos não deixam de o ser quando decidem nos odiar ou nos perseguir; quando as suas atitudes, por piores que sejam, não apagam o amor do Pai em nosso coração; quando, ainda que machucados e tristes pela ingratidão sofrida, somos gratos a Deus porque Ele mantém o nosso coração fortalecido".

Que apesar do nosso sofrimento saibamos que acima dele está Deus e que dEle vem a nossa força. Sejamos cabeça e não cauda. Ore por quem te persegue e ame, pois o amor de Deus transforma todas as coisas. Um feliz sábado abençoado a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário