quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Para quem olhar

Reprodução
Em tudo temos um referencial. Qualquer que seja o ambiente. No trabalho, talvez um gestor ou colega de equipe, que é excelente no que faz e serve de exemplo para a nossa trajetória profissional. Ou na sala de aula, aquele colega de classe que se destaca pela dedicação e apresenta os melhores resultados. Ou na família, um parente que mantém um bom relacionamento com todos e está sempre presente na nossa vida.

Então por que na igreja não fazemos o mesmo? Jesus deve ser sempre o nosso referencial. Nada nos impede que um determinado líder, seja ele um pastor ou apenas um membro qualquer, seja um exemplo de comunhão e fidelidade a Deus. Porém, Cristo precisa ser o nosso MAIOR exemplo. Quando isso não ocorre, quando tomamos um ser humano – que tem a natureza pecaminosa como qualquer outro – como referencial, o risco de desapontamento é enorme.

E por isso que alguns usam tal desculpa para justificar o seu afastamento da igreja. Se você já usou esse argumento, esse motivo não passou de um mero pretexto sem fundamento. A causa raiz certamente foi outra, que você como ninguém sabe bem qual foi e pode responder bem por isso (nem que seja apenas a você mesmo).

Na atual sociedade, em que as redes sociais são vitrines, é necessário parar de olhar para o lado, de apontar o nosso dedo acusador, de julgar. Embora seja muito comum nos pegarmos fazendo isso sozinhos, com familiares ou numa roda de amigos, não cabe a nenhum de nós isso. Até porque, qualquer um aqui na terra, por mais santo que aparente ser, está vulnerável a errar. A falhar.


Por isso, é preciso olhar para cima, para Cristo. Mas não apenas admirá-lo, como alguém inalcançável, e sim tentar se assemelhar ao Seu caráter, se questionar “como Jesus faria?” e fazer o mesmo. Para ter êxito nessa caminhada, é essencial não desviar o olhar, buscar a santidade e ser amável, exatamente como Jesus. Difícil, mas não impossível. Resta praticar.

Tatyanne de Morais é jornalista e, na igreja de Boa Viagem, integra a equipe de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário