quinta-feira, 6 de abril de 2017

Um abajur no canto da sala

Reprodução
"E disse Deus: Haja luz; e houve luz", Gênesis 1:3.
Era uma tarde de terça-feira, meu chefe entrou na minha sala, bateu no meu ombro e disse: preciso que você vá a São Paulo resolver uns assuntos. Eu corri em casa, arrumei a mala rapidamente, tomei um banho, liguei para minha mãe (sempre ligo para ela antes de entrar em um avião), e segui rumo ao aeroporto para meu voo até a maior cidade do país, pela segunda vez só naquele ano.

Quando cheguei já era tarde e eu fui direto para o hotel, pois não via a hora de tomar um banho e comer algo antes de dormir. Eu então fiz o check-in e subi para meu quarto. Aquele era um quarto diferente dos quartos em outros hotéis que já tinha ficado, mas com um item que me chamou muito a atenção. Havia um abajur no canto da sala, um formato simples, uma luz bonita e amarelada e que criava um ambiente extremamente aconchegante.

O fato é que aquele clima aconchegante do quarto, quando o abajur estava ligado, era totalmente desfeito quando o mesmo era desligado e a escuridão tomava lugar. É impressionante como a luz pode fazer a diferença no astral de um ambiente.

A luz foi a primeira coisa criada por Deus, e a Bíblia diz que Jesus é a luz do mundo, o próprio Jesus disse que nós também somos luzes para este mundo. Sabendo disto, e da importância da luz, eu te pergunto: estando você conectado a maior fonte de energia de todo universo, Deus, consegue transformar o ambiente ao seu entorno, um lugar confortável e aconchegante como o abajur daquela sala?


Todo esforço que eu e você pudermos fazer para nós tornar versões melhores de nós, devemos fazer. Às vezes, nossa luz não vai servir necessariamente para iluminar a nossa vida, e sim, a vida daqueles que estão ao nosso redor. Sua luz pode ser confortável ou desconfortável. Tudo depende de como nos ajustamos e nos conectamos ao Eterno.

Emerson Moraes é diretor de Fotografia e membro da IASD Panelas

Nenhum comentário:

Postar um comentário