quarta-feira, 12 de julho de 2017

Jesus, a ponte

Ouve-se dizer: "não importa sua religião, há um só Deus". Logo, essa frase diz que todos os caminhos nos levam até Deus. Em contradição com esse pensamento, obtemos a resposta na Palavra. “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”, João 14:6.

Ele não disse "Eu sou UM dos caminhos", e sim Eu sou O caminho. E ainda tem mais, Ele continua dizendo: ninguém vem ao Pai, senão por mim. É por isso que Jesus é a nossa única ponte, nossa única ligação com o Pai.

Assim, não podemos lembrar apenas da vinda dEle para a Terra no quesito salvação, como designado no plano de redenção. Mas também para que houvesse a reconciliação entre Deus e o Homem. Ele veio para que nós pudéssemos ter um relacionamento face a face com o Pai, reestabelecer o que foi perdido no Éden após o pecado ter encontrado lugar neste mundo.

“E Jesus, dando um grande brado, expirou. E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo”, Marcos 15:37,38. A Bíblia fala que o véu foi rasgado e, com isso, o acesso a Deus foi aberto. Agora já não somos mediados por Sumos Sacerdotes, mas cada crente em Jesus Cristo é um sacerdote e tem livre acesso à presença de Deus. Ele, Cristo, fez novamente a ligação entre Deus e a humanidade.


E desde então somos mediados apenas por Jesus Cristo, ou seja, cada um de nós agora pode se dirigir diretamente a Deus, buscando o perdão para os pecados sem a necessidade de ninguém (humano) que nos represente. Foi isso que a Cruz fez, essa foi a missão de Jesus aqui: ser a ponte entre o homem e o Pai.

Jéssica Lira é estudante e integra a Comunicação na igreja de Boa Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário