Ao Vivo

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Me perdoe

Reprodução
Tenho vivido diversas experiências no meu trabalho. Mas, definitivamente, uma das que mais me marcou foi essa: um funcionário estava encerrando as atividades do seu expediente noturno e, como eu inicio minhas atividades bem cedinho, consigo fazer o atendimento a esse turno. Ele havia me questionado há alguns dias sobre o pagamento do adicional noturno em seu período de férias – no ano passado esse pagamento estava discriminado em seu recibo de férias, gerando um valor superior ao que demonstrava esse ano.

De fato, com o reajuste anual no salário ele não deveria receber menos. Para ele não fazia sentido. Ao questionar o departamento pessoal recebi a explicação de que no ano anterior esse lançamento foi indevido e ele recebeu. A empresa não estornou o valor mas corrigiu no recibo desse ano. Coube a mim explicar a ele que seu pagamento agora estava correto. Ele, obviamente, não compreendeu e foi bem duro comigo, ao afirmar do absurdo daquela explicação e que ele não se conformava com o “pagamento inferior”.


Aprendi na gestão com pessoas que há momentos em que só precisamos escutar, e foi o que fiz. Ele sabia que eu não tinha nada a ver com o pagamento mas precisava descontar seu sentimento em alguém. Um tempo depois, sem eu nem ao menos esperar, ele surgiu novamente na minha sala, mas dessa vez com o olhar manso e acanhado. Me falou várias coisas sobre Deus e perdoar e finalmente me pediu perdão pelas palavras ditas naquele fatídico dia. Ouvi, novamente, tudo que ele tinha a falar e o perdoei, mesmo sem ter sido, de fato, ofendida. Ele saiu em paz e eu passei o resto do dia pensando nesse dom maravilhoso que nosso Deus nos deu, e de como isso faz a diferença na nossa jornada terrestre.

Reconhecer nosso erro é nobre, mas acima de tudo, é divino. Pois é ainda mais difícil perdoar ou pedir perdão quando, no nosso entendimento, achamos que estamos corretos. Meu desejo e minha oração é que Deus coloque em mim diariamente esse dom.

Marianna Pontual é analista de RH e membro da igreja de Boa Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário