quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Solidão

Reprodução
Nunca existiram tantas pessoas no planeta Terra, simultaneamente. Mais de 7 bilhões de indivíduos ao redor do globo. Nunca foi tão fácil reencontrar amigos e familiares, uma vez que nunca nos deslocamos tão rápidos com carros, trens, aviões. Nunca foi tão fácil falar com alguém que esteja longe. Celulares, internet, videoconferência. Porém, nunca existiu uma geração tão solitária como a nossa.

O sociólogo Zygmunt Bauman escreveu que a modernidade é líquida, e concordo muito com ele. Poucas são as coisas realmente sólidas ao nosso redor. Economia? Pode se desmanchar na primeira crise. Justiça? Sério? Bem, a corrupção compulsória da classe política e a impunidade falam por si. Família? Nunca houve tantos casos de divórcio e abandono de idosos. O que lhe é realmente sólido?

Parece razoável que a juventude esteja em crise, não é mesmo? Tudo o que era sólido nas gerações passadas parece se liquefazer, virando água e escapulindo entre os dedos. Os ideais se perderam em discursos vazios e propagandas. A sedução do niilismo é a forte: ninguém existe de propósito, ninguém pertence a qualquer lugar, todo mundo vai morrer... Aproveite enquanto ainda pode! E, com isso, nunca houve tanto sentimento de vazio, depressão e solidão.


Aí você lê na Bíblia três passagens de Jesus, e toda essa solidão parece ir embora: “[...] Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para Ele, e faremos nEle morada”, João 14:23. “[...] E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”, Mateus 28:20. “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”, Apocalipse 3:20.

“O amor é uma companhia. Já não sei andar só pelos caminhos”. A frase é do poeta Fernando Pessoa, e não tem sentido espiritual. Mas, quer saber? Cai como uma luva. Se você quer andar acompanhado pelo resto da vida, deixe que o Amor esteja com você e Ele será a sua companhia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário